sábado, 27 de abril de 2013

Planeta Água - Guilherme Arantes



Guilherme Arantes (São Paulo, 28 de Julho de 1953) é um cantor e compositor brasileiro. Começou sua carreira como tecladista e vocalista da banda Moto Perpétuo, grupo de rock progressivo dos anos 70. 

Biografia

Em 1976, "um anjo mau, desses que vive nas telas de TV, disse: Vai, Guilherme! ser sucesso na vida. E ele foi." Mas, já em 1977, Guilherme Arantes, paulistano da Bela Vista – o famoso bairro do Bixiga - declarava à Folha de S. Paulo, bravo: "Eu não abandonei a FAU (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo) no quarto ano para ser herói de gravadora". Referia-se a uma pendenga com a Som Livre. Até hoje Arantes é polêmico no que se refere a suas declarações, no que concerne ao mercado fonográfico.

Na mesma entrevista, ele explicava: "minha geração de músicos saiu aos trancos. O tempo dos festivais tinha passado e o dos grandes movimentos musicais também. Além disso, o momento estava mais para parar que para começar." A verdade é que, com o fim do Moto Perpétuo, grupo de rock progressivo, que durou de 1974 a 1975, veio o vazio. Ele mesmo confessaria: "o Moto Perpétuo durou quase um ano e quando paramos eu fiquei um pouco perdido".

Foi nessa altura da vida, que uma de suas composições estourou e foi utilizada na trilha sonora da telenovela Anjo Mau (de Cassiano Gabus Mendes, exibida na Rede Globo em 1976). E quem não se recorda da famosa frase musical "quando eu fui ferido, vi tudo mudar", que a rigor, segundo Arantes declarou a Leda Nagle, no Sem Censura, da TVE Rio, seria originalmente "me atirei no mundo e vi tudo mudar". A canção teria sido mudada às pressas, a pedido do produtor musical da telenovela, para adequar-se ao personagem vivido pelo ator José Wilker, reinterpretado mais tarde, em 1997, pelo colega de Polissonante – o primeiro grupo amador de Arantes – o ator Kadu Moliterno.

Quanto a Meu mundo e nada mais - a tal canção - se tornaria um ícone no imaginário popular brasileiro - identificada já nos primeiros acordes - a famosa abertura de solo de piano. Daí para a frente foram 25 temas para telenovelas da Rede Globo, várias canções incluídas em especiais infantis, entre elas o tão famoso Lindo balão azul, que o tornaria famoso nacionalmente, muitas gravações por parte de grandes nomes da MPB, incluindo o rei Roberto Carlos, Elis Regina, Sá e Guarabira, MPB4, Caetano Veloso, Emílio Santiago, Maria Bethânia, Leila Pinheiro, Joanna, Fafá de Belém, Quarteto em Cy, entre tantos outros, além do bônus de "Deixa chover" tocada em "Joana, a Virgem" – telenovela de produção venezuelana.

E, com isso, lá se vão mais de trinta anos de carreira solo e o reconhecimento imediato de pelo menos vinte canções que ele canta e toca na televisão ou nos cerca de 140 espetáculos ao ano que promove Brasil afora. É fato corriqueiro ouvir o público cantando euforicamente seus 20 maiores sucessos com ele, em shows, embora declare, sempre nos bastidores, que jura que ainda vai gravar um disco chamado "Os Vinte Maiores Fracassos de Guilherme Arantes", com muitas de suas canções mais bonitas e que, por uma razão ou outra, não foram muito executadas.

Foram também 34 coletâneas e 25 discos de carreira, incluindo Clássicos (1994), em que propunha novas versões para os clássicos da música internacional do período 1968-1972, mas, como "bom leonino", e "inconformado" com "apenas isso" para sua extensa carreira de 30 anos, Arantes possui ainda, e para o orgulho do Brasil, já que ele é o único a obtê-lo até agora, o "certificado Steinway", da famosa fábrica americana de pianos, uma espécie de ISO 9002 dos pianistas mundiais.

Gravou, ainda, em 2000 um disco com características new age intitulado New classical piano solos, em que demonstra todo seu requinte pianístico, e que tem nos vocais a filha mais velha Marietta. Em 2001, gravou seu acústico, pela Sony Music, no Teatro Mars – no velho Bixiga – em São Paulo, que lhe rendeu também um DVD ao vivo, naquele mesmo ano.

Em 2003, após quatro anos sem disco de inéditas, retornou à gravadora Som Livre, com o álbum "Aprendiz", que trazia a música "Casulo", tema da novela "Agora é que são elas" (TV Globo) e nesse período também passou a realizar, esporadicamente, shows com Leila Pinheiro e outro com Flávio Venturini.

Em 2007, lançou pela Som Livre, dois produtos de uma só vez: o CD/DVD Intimidade, com os maiores sucessos reunidos em versões acústicas, gravados em clima intimista em seu Estúdio Coaxo de Sapo, na Bahia e o CD de músicas inéditas Lótus, com destaque para a retomada de parcerias com Nelson Motta, em "Vaivém (Amor de Carnaval) e "Verão de 59", além de "Disque Sim", música composta com Max Vianna, filho de Djavan. Nesse disco, a maior surpresa é o rap "Tributo" (cena de Cinema), uma valorização aos ídolos da Raça Negra. Na turnê de divulgação desse novo disco, que passou por São Paulo em fevereiro/2008, lotando o Citibank Hall, pelo menos 21 músicas são tocadas, em versão solo ou Banda.

Assim, nesses últimos trinta e quatro anos, Guilherme Arantes, que nunca negou sua eclética multiformação musical, de quem começou tocando chorinho aos quatro anos de idade, num cavaquinho presenteado pelo pai, o doutor Gelson Arantes, médico e amigo do doutor Paulo Vanzolini, transitou do rock ao pop, do pop à MPB, da MPB a New Age, da New Age de volta a MPB com uma familiaridade de dar inveja a qualquer músico de primeiríssima linha do cenário mundial.(Wikipédia).


Letra
Planeta Água

Água que nasce na fonte
Serena do mundo
E que abre um
Profundo grotão
Água que faz inocente
Riacho e deságua
Na corrente do ribeirão...

Águas escuras dos rios
Que levam
A fertilidade ao sertão
Águas que banham aldeias
E matam a sede da população...

Águas que caem das pedras
No véu das cascatas
Ronco de trovão
E depois dormem tranqüilas
No leito dos lagos
No leito dos lagos...

Água dos igarapés
Onde Iara, a mãe d'água
É misteriosa canção
Água que o sol evapora
Pro céu vai embora
Virar nuvens de algodão...

Gotas de água da chuva
Alegre arco-íris
Sobre a plantação
Gotas de água da chuva
Tão tristes, são lágrimas
Na inundação...

Águas que movem moinhos
São as mesmas águas
Que encharcam o chão
E sempre voltam humildes
Pro fundo da terra
Pro fundo da terra...

Terra! Planeta Água
Terra! Planeta Água
Terra! Planeta Água...

Água que nasce na fonte
Serena do mundo
E que abre um
Profundo grotão
Água que faz inocente
Riacho e deságua
Na corrente do ribeirão...

Águas escuras dos rios
Que levam a fertilidade ao sertão
Águas que banham aldeias
E matam a sede da população...

Águas que movem moinhos
São as mesmas águas
Que encharcam o chão
E sempre voltam humildes
Pro fundo da terra
Pro fundo da terra...

Terra! Planeta Água
Terra! Planeta Água
Terra! Planeta Água...(2x)

Campeonato Gaúcho Atual...Autêntico?

O Campeonato Gaúcho de Futebol, conhecido como "Gauchão", é disputado anualmente no estado do Rio Grande do Sul, sendo um dos mais antigos do Brasil. Iniciou-se em 1919, por iniciativa da recém-criada FRGD (Federação Rio-grandense de Desportos), então presidida por Aurélio de Lima Py. Desde então, o Campeonato Gaúcho só não foi disputado nos anos de 1923 e 1924, devido à Revolução Federalista.

Nos anos 1940, com a profissionalização do futebol do estado, a FRGD dividiu-se, e o Campeonato Gaúcho passou a ser organizado por sua sucessora específica, a FRGF (Federação Rio-grandense de Futebol), que só na década de 1960 ganhou sua denominação atual de FGF (Federação Gaúcha de Futebol) .


Histórico

Campeonato por regiões

Até 1960, o Campeonato Gaúcho era disputado por regiões, em sistema eliminatório, entre o campeão da capital e um número variável de outros clubes representantes de regiões do estado. Por isso, até 1960, nunca houve mais de uma equipe de Porto Alegre entre os quatro primeiros colocados - na verdade, nunca houve mais de um representante da capital disputando o campeonato.

Neste período, o Grêmio chegou 18 vezes à final contra o campeão do interior, tendo vencido 12 confrontos e perdido 6 vezes. Já o Internacional foi campeão portoalegrense em 16 temporadas - e, ao enfrentar o campeão do interior, venceu 15 vezes e perdeu apenas uma - contra o Rio Grande, em 1936. Os outros clubes portoalegrenses que chegaram às finais do Campeonato Gaúcho por regiões (Americano-RS em 1928, Cruzeiro-RS em 1929 e Renner em 1954) também venceram seus confrontos contra os clubes do interior.

Portanto, em 42 anos de campeonato neste formato, foram 30 vitórias da capital contra 7 do interior. O Campeonato Gaúcho não foi disputado nos anos de 1923 e 1924, por causa da Revolução de 1923. E não teve participação das principais equipes de Porto Alegre nos anos de 1937, 1938 e 1939, por causa da cisão ocorrida na AMGEA (Associação Metropolitana Gaúcha de Esportes Athleticos) em função da adoção de relações de profissionalismo entre os clubes e seus jogadores.
Campeonato unificado

A partir de 1961 o Campeonato Gaúcho foi unificado, com os principais clubes da capital e do interior disputando o título da divisão principal e um sistema (variável ao longo do tempo) de acesso e descenso para as divisões inferiores.

Nos primeiros sete anos após a unificação (1961-67), o Campeonato Gaúcho foi disputado por 12 clubes, no sistema de "todos contra todos" ("pontos corridos") em dois turnos. Entre 1968 e 1971, com o aumento do número de clubes para 18 (depois 25 e 23), passou a haver uma fase preliminar, classificatória; mas a fase final, disputada por 8 clubes, seguiu sendo em 2 turnos, todos contra todos. Em 1972 a fase final teve 10 clubes, no mesmo sistema de disputa 3 .

Em 1973-74, com o aumento do período do ano reservado ao Campeonato Brasileiro, a fase preliminar do Gauchão deixou de contar com a dupla grenal - e a fase final, pela primeira vez, foi disputada no sistema "Fórmula Fraga", com dois turnos independentes. Em 1975-77 a "Fórmula Fraga" tornou-se mais complexa, com três fases independentes, porém com o primeiro turno sendo classificatório para os demais, que seriam disputados por apenas 4 equipes (8 em 1977). Para 1978, a fórmula do campeonato foi tão complicada que o Grêmio se viu na obrigação de perder um jogo para garantir a sua classificação à fase final .

No período 1979-90, o Campeonato Gaúcho voltou a ser disputado no sistema de "pontos corridos", em dois turnos, com 4, 6 ou 8 clubes; mas com uma fase classificatória com 12 a 20 clubes, disputada de formas variadas, e que valia uma quantidade também variada de pontos extras para a fase final. A exceção deste período foi o campeonato de 1985, em que voltou a ser empregada a "Fórmula Fraga". Em 1989, cumprindo uma determinação experimental da Fifa (que já havia sido aplicada no Campeonato Brasileiro do ano anterior), o Campeonato Gaúcho não teve empates: os jogos que terminassem empatados foram, por regulamento, decididos em disputa de pênaltis .

Em 1991-92, pela primeira vez desde a unificação, a fórmula do Campeonato Gaúcho previa necessariamente uma final, já que havia uma fase classificatória com 20 a 22 clubes, uma fase intermediária com 8 clubes divididos em 2 grupos e uma final, em melhor de três, entre os vencedores de cada grupo. Em 1993, voltou o sistema dos anos 1980, com uma grande fase classificatória e um octogonal decidido em pontos corridos. Em 1994, o gauchão voltou a ser disputado no sistema de "todos contra todos", mas com 23 clubes, num total de 44 rodadas, de março a dezembro, intercalado com o Campeonato Brasileiro e outras competições .

A partir de 1995, por determinação da Fifa, também no Campeonato Gaúcho as vitórias passaram a valer 3 pontos. Mas isso apenas na fase classificatória, disputada entre 14 a 18 equipes, porque no período 1995-99 o Gauchão foi decidido numa fase eliminatória, com semifinais e final em jogos de ida-e-volta, incluindo-se quartas de final em 1998 e 1999. Variações deste sistema voltaram a ser usadas entre 2002 e 2008. Porém, antes disso, os campeonatos gaúchos de 2000 e 2001 voltaram a ter uma fase classificatória e dois turnos finais em "Fórmula Fraga", com 8 equipes.

Em 2009, o Campeonato Gaúcho adotou o sistema carioca de duas "taças" independentes, cada uma delas decidida de forma eliminatória, e uma decisão final em ida-e-volta se houver dois vencedores. Estas competições parciais, a princípio, se chamaram Taça Fernando Carvalho e Taça Fábio Koff, em homenagem aos ex-presidentes da dupla grenal, mas em 2011 passaram a se chamar Taça Piratini e Taça Farroupilha.

> O Campeonato Gaúcho, infelizmente vem sendo direcionado, em motivação de interesses financeiros e principalmente na edição de notícias, realizadas através de uma empresa patrocinadora que predomina a informação na capital e também no estado, essa questão de imparcialidade é notada com relação ao tratamento nas matérias, que são apresentadas em todas as programações de esporte da emissora, que obtem esse patrocínio, em razão desses interesses, criando submissão e manipulação em determinados eventos(partidas), buscando sempre uma supremacía direcionada para um clube, agindo assim infelizmente, contra o esporte limpo e saúdavel, que é o que devemos pregar e praticar.(Fonte:PDF)

O Tempo Passa e as Aparências...Mudam


Aparência é o aspecto ou aquilo que se mostra superficialmente ou à primeira vista.

 Filosofia

Basicamente, há duas variedades de visões filosóficas sobre a relação entre realidade e aparência: a visão da aparência como tudo a que temos acesso cognitivo direto, típica do idealismo, e a visão da aparência como o aparecer da realidade, típica do realismo.


Imagens >  Selecionei alguns, Artistas do Rock, antes e depois, em suas trajetórias no passar do tempo.
 
 Ozzy Osbourne
 Steve Tyller
 Mick Jaeger
 Keith Richards
 David Bowie
 Axel Rose
 James Heatfield
 Charlie Watts
 Ronnie Wood
 Hole
 Alice Cooper
 Rod Stewart
Johnny Rotten
 Robert Plant
 Anie Lennox




 Idealismo

A relação entre aparência e realidade pode ser problematizada, pois é argumentável que só temos acesso a como as coisas aparecem, e nada do que aparece diz como as coisas são em si mesmas.

Por exemplo, a cada pessoa que está ao redor de uma mesa retangular, seu tampo aparece com um formato diferente. O lado mais próximo parece maior, o lado mais distante parece menor. A cada um parece que as bordas laterais do tampo formam uma linha que se encontra em um ponto distante (perspectiva). No entanto, a mesa tem um formato único, que não se modifica com nosso movimento, e que não muda por haver alguém observando. E as linhas das suas laterais são paralelas, não se encontram em um ponto distante. Assim, a mesa real não é como aparece, e o que aparece não é o que a mesa é.


Realismo

A relação entre aparência e realidade não é problemática, pois a aparência ou fenômeno é a apresentação das coisas a nós. Ao aparecerem a nós, as coisas se apresentam, de modo que, havendo aparência, usualmente há algo que aparece. As coisas podem se apresentar diretamente, ou através de indícios ou sintomas, ou pode ser apresentada uma propriedade que a coisa não tem.


Beleza humana

Características como simetria e corpos esbeltos são comumente privilegiadas na cultura ocidental, permeada por uma forte visão eurocêntrica.

A idéia de beleza humana é transmitida através da mídia, usando como exemplo os modelos e a maioria dos artistas famosos (ser magro, não ter acne e outras imperfeições, olhos azuis, pele bronzeada, etc).Muitas pessoas, principalmente adolescentes e mulheres mais jovens, tentam ter o corpo considerado perfeito, e acabam tendo várias doenças. Um exemplo clássico é a anorexia, mas também existem outras doenças, como a bulimia.

O que dirá, então, se além da questão espacial, estiver em questão o quesito temporal, de certo que o conceito sofrerá mudanças drásticas. Beleza é algo relativamente ligado ao tempo e ao espaço, isto é, variando de pessoa para pessoa e principalmente, de lugar para lugar. Brad Pitt e Angelina Jolie são símbolo de beleza em seu tempo, mas só são unanimidades em seu espaço ou localidade, isto é, no mundo ocidental.

Para Leonardo Da Vinci, o modelo de beleza foi traduzido pelo quadro Mona Lisa.

Para ele, e para o pensamento da época, uma mulher bela possuía um corpo que seria considerado como acima do peso nos dias de hoje; atualmente, o padrão de beleza é uma mulher mais magra. Percebe-se, assim, que o conceito de beleza é muito relativo, variando de acordo com o contexto histórico e temporal analisado.(Wikipédia)

domingo, 21 de abril de 2013

What a Wonderful World - Louis Armstrong

Video > Uma das mais belas canções de todos os tempos. Gravada por Louis Armstrong, e adaptação moderna de Kenny G.
Com a turbulência dos nossos dias, esquecemos de observar tantas maravilhas que o nosso mundo oferece.


Louis Daniel Armstrong (Nova Orleans, 4 de agosto de 1901 — Nova Iorque, 6 de julho de 1971) foi um cantor, compositor, instrumentista, trompetista, cornetista, saxofonista, escritor, letrista, arranjador, produtor musical, dramaturgo, artista plástico, ator, tenor, maestro e ativista político e social estadounidense, considerado "a personificação do jazz". Louis Armstrong é famoso tanto como cantor quanto como solista, com seu trompete.

Características da sua música

Nos seus primeiros anos, Armstrong foi mais conhecido por tocar corneta e trompete. Também nos seus primeiros anos, a melhor e mais conhecida música foi os Hot Five e Hot Seven. Ainda hoje ele é conhecido por isso.

Resta dizer que Armstrong foi fortemente influenciado por Martin Luther King no tipo de músicas que ele tocava e nas letras, que eram algumas vezes acerca do racismo e da necessidade, da altura, de acabar com este.


O fim de Satchmo


Louis Armstrong morreu de ataque cardíaco em 6 de Julho de 1971 com 69 anos em Corona, Queens, Nova Iorque, 11 meses após tocar o seu último solo na Sala Imperial do Waldorf-Astoria. As suas últimas palavras foram: "I had my trumpet, I had a beautiful life, I had a family, I had Jazz. Now I am complete." ("Eu tive o meu trompete, uma vida linda, uma família, o Jazz. Agora estou completo."). Encontra-se sepultado no Cemitério Flushing, em Flushing, Nova York.


Letra > Tradução

Que Mundo Maravilhoso (What a Wonderful World)

Eu vejo as árvores verdes, rosas vermelhas também
Eu as vejo florescer para mim e você
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

Eu vejo os céus tão azuis e as nuvens tão brancas
O brilho abençoado do dia, e a escuridão sagrada da noite
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

As cores do arco-íris, tão bonitas no céu
Estão também nos rostos das pessoas que se vão
Vejo amigos apertando as mãos, dizendo: "como você vai?"
Eles realmente dizem: "eu te amo!"

Eu ouço bebês chorando, eu os vejo crescer
Eles aprenderão muito mais que eu jamais saberei
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

Sim, eu penso comigo... que mundo maravilhoso

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Phill Colins - Against All Odds

Philip David Charles Collins, LVO (Londres, 30 de janeiro de 1951), mais conhecido como Phil Collins, é um músico britânico. Foi baterista e vocalista da banda Genesis, mas também atingiu êxito na carreira solo. Também atuou em alguns filmes e programas de televisão.

Phil Collins já colaborou com vários artistas conhecidos, como Bone Thugs'N'Harmony, Paul McCartney, George Harrison, Eric Clapton, Roland Orzabal, Jethro Tull, Robert Plant, Ringo Starr, John Lennon,Elton John, Mike Oldfield, Sting, Anni-Frid Lyngstad do ABBA, Mark Knopfler, Peter Gabriel, Bee Gees e Ravi Shankar. Fez uma participação especial em Woman in Chains, do Tears for Fears, também participou do álbum Break Every Rule de Tina Turner, tocando bateria em músicas como Typical Male e Girls, e também colaborou com a banda Led Zeppelin no Live Aid, tocando bateria. Também participou da música Home, do grupo de rap Bone Thugs'N'Harmony.

Depois que Peter Gabriel deixou o Genesis em 1975, Collins assumiu os vocais. Esse foi o período de maior sucesso comercial da banda, que continuou através dos anos 80. Enquanto trabalhava tanto como vocalista quanto de baterista, dava os primeiros passos de uma bem-sucedida carreira solo.


Início da vida

Collins nasceu e foi criado em Hounslow, Londres, filho de Winifred M. "June" (nascido Strange), uma agente teatral, e Greville Philip Austin Collins, um agente de seguros. Ele ganhou um kit de bateria de brinquedo no Natal, quando ele tinha cinco anos. Mais tarde, seu tio fez uma bateria improvisada que ele tocava regularmente. Collins cresceu rodeado por instrumentos mais completos comprados por seus pais. Ele tocava em da televisões e no rádio, e nunca aprendeu a ler e escrever a notação musical convencionalmente, em vez disso, ele usa um sistema que ele criou para si mesmo.


Carreira solo e auge


Seu primeiro disco solo foi Face Value, em 1981. Este e os discos que se seguiram foram grandes sucessos de vendas e muitas músicas estiveram entre as mais ouvidas. Era o auge da carreira de Collins, que atravessou todo os anos 80.


 Letra > Tradução

 Parece muito improvável (Against All Odds)

Como eu posso apenas te deixar ir?

Deixar você ir sem deixar rastro?

Quando eu fico aqui tomando folego com você

Você é a unica que realmente me conhecia de verdade

Como eu posso te deixar ir embora pra longe de mim?

Quando tudo que eu posso fazer é ver você partir

Porque nós compartilhamos as risadas e a dor

e até dividimos as lágrimas

Você é a unica que realmente me conhecia de verdade

Refrão:

Então, dê uma olhada para mim agora

Porque há apenas um espaço vazio

E não resta nada para me lembrar

Apenas a lembrança do seu rosto

Dê uma olhada para mim agora

Porque há apenas um espaço vazio

E você voltar para mim parece muito improvável

e é isso que eu tenho que encarar

Eu queria poder fazer você se virar

Se virar e me ver chorar

Tem tanta coisa que eu preciso te dizer

Tantas razões por quê

Você é a unica que realmente me conhecia de verdade

Refrão

Então, dê uma olhada para mim agora

Porque há apenas um espaço vazio

E não resta nada para me lembrar

Apenas a lembrança do seu rosto

Então, dê uma olhada para mim agora

Porque há apenas um espaço vazio

E esperar por você é tudo o que posso fazer

e é isso que tenho que encarar.

Dê uma boa olhada pra mim

Eu vou continuar aqui

E você voltar pra mim parece muito improvável

É um risco que eu tenho que correr

Fim

Apenas dê uma olhada em mim agora



sexta-feira, 5 de abril de 2013

The Cult - Edie (Ciao Baby)

The Cult é uma banda de rock, formada em Yorkshire, Inglaterra, em 1984, por ex-membros das bandas Southern Death Cult, Theatre Of Hate e posteriormente Death Cult.

História


Origens

No fim dos anos 70, um jovem chamado Ian Astbury decidiu criar uma banda. Este foi o início do Southern Death Cult, um grupo de rock gótico pós-punk. A música do grupo não combinava totalmente com o seu estilo, uma vez que Astbury era muito influenciado pela música e visuais dos anos 60.

Em 1983, com o fim do Southern Death Cult, Ian Astbury junta-se a Billy Duffy (guitarra, ex-Theatre of Hate), Jamie Stewart (baixo, ex-Ritual) e Ray Mondo (bateria), e a banda passa a se chamar Death Cult.

Em julho de 1983, a banda lançou Death Cult, um EP com quatro canções. Em setembro do mesmo ano, Ray deixa a banda para dar lugar a Nigel Preston, (ex-Sex Gang Children). Com o novo baterista, o Death Cult lança em outubro de 1983 o single God Zoo.

Em uma sexta-feira, (13 de Janeiro de 1984), antes de fazerem um programa de TV, Ian decide que a banda passaria a se chamar The Cult, retirando, assim, a conotação "gótica" da banda. Astbury justificaria[carece de fontes] assim esta mudança: "nós somos mais vida do que morte".

A seguir, assinam um longo contrato com o selo Beggars Banquet e para consolidar sua popularidade nos quatro cantos da Inglaterra, o single Spiritwalker aponta no primeiro lugar da parada independente. Depois, a banda procede a uma turnê europeia antes do lançamento de Dreamtime (em agosto de 1984).


Discografia


    Dreamtime (1984)
    Love (1985)
    Electric (1987)
    Sonic Temple (1989)
    Ceremony (1991)
    The Cult (1994)
    Beyond Good and Evil (2001)
    Born Into This (2007)
    Choice of Weapon (2012)


Letra > Tradução


Edie (Tchau Baby) - Edie (Ciao Baby)


Sempre disse que você era uma jovem problemática, Edie
Uma pequena agitadora tempestuosa
Oh, a queridinha do Warhol, Edie
Um anjo de asas partidas

Os cães deitam aos seus pés, Edie
Oh, nos acariciamos sua bochecha
Oh, estrelas envoltas por seus cabelos
Oh, vida sem cuidado
Mas você não está

Oh, presa em uma cena interminável, Edie
Yeah, paraíso, um sonho estilhaçado
Oh, ligada nos comprimidos que você tomou, Edie
Sua inocência derramou sangue, doce criança

Os cães deitam aos seus pés, Edie
Oh, nos acariciamos sua bochecha
Oh, estrelas envoltas por seus cabelos
Oh, vida sem cuidado

Tchau, baby
Agite-se, garoto

Oh, pequenina falastrona doce
Ladra de um sonho de paraíso
Oh, a queridinha do Warhol, Edie
Um anjo de asas partidas

Os cães deitam aos seus pés, Edie
Oh, nos acariciamos sua bochecha, bem
Oh, estrelas envoltas por seus cabelos
Oh, vida sem cuidado
Yeah, yeah, yeah

Por quê você se foi com um beijo de despedida
Você não sabia que pro paraíso leva um tempo?

Tchau, yeah
Yeah

Tchau baby
Tchau baby, yeah
Tchau baby

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Andrea Bocelli - Canto Della Terra

Andrea Bocelli OMRI (Lajatico, 22 de setembro de 1958) é um tenor, compositor e produtor musical italiano.Ganhador de cinco BRIT Awards e três Grammys. Bocelli é um tenor, e gravou quatro óperas completas (La bohème, Il trovatore, Werther e Tosca), além de vários álbuns clássicos e populares.

Biografia


Andrea Bocelli nasceu na cidade de Lajatico em 1958. Filho de Alessandro e Edi Bocelli, Andrea cresceu na fazenda da família, a cerca de 40 km da cidade de Pisa. Desde que nasceu, o pequeno Bocelli possuia evidentes problemas de perda de visão e após vários estudos clínicos Andrea foi diagnosticado com glaucoma. Quando Bocelli tinha doze anos, enquanto jogava futebol, foi atingido na cabeça, e perdeu definitivamente a visão.

Durante a infância, Andrea se apaixonou pela música e sua mãe, Edi, costumava dizer que a música era a única coisa que o consolova após a perda completa da visão. Aos seis anos de idade, iniciou suas aulas de piano e depois as de flauta, saxofone, trompete, harpa, violão e bateria. Na infância, Andrea tocava órgão na igreja que se situava próxima à casa, onde ia todos os domingos com a avó. Aos doze anos de idade venceu o prêmio Margherita d'Oro, em Viareggio, com a canção "O Sole Mio", constituindo a primeira vitória numa competição musical.

Após a conclusão do seu ensino médio, em 1980, Bocelli foi para a Universidade de Pisa, onde mais tarde foi graduado em Direito. Depois de trabalhar por um ano como advogado, Andrea teve aulas de canto do maestro Luciano Bettarini, dedicando-se à música em tempo integral.

Bocelli nunca parou o treinamento vocal, atendendo "master classes" com o renomado tenor Franco Corelli, em Turin.

Em 1992 o astro do rock italiano Zucchero Fornaciari testou Andrea enquanto procurava por tenores para fazer um dueto com ele na canção "Miserere"; quando ouviu a gravação, o tenor Luciano Pavarotti implorou a Zucchero para usar Andrea em vez dele mesmo. Enfim, a música foi gravada com Pavarotti, mas Andrea Bocelli acompanhou Zucchero na gira européia.

Em 1994 Andrea apresentou-se no Festival de San Remo (Festival da canção italiana), ganhando o evento com a canção "Il mare calmo della sera", o que levou ao primeiro disco de ouro. No mesmo ano, estreou na ópera Macbeth, de Giuseppe Verdi, com o papel de Macduff, cantou no concerto beneficente de Pavarotti em Modena e apresentou-se para o Papa João Paulo II no Natal. Em 1995 sua canção "Con te partirò" ficou em quarto lugar no Festival de San Remo.


Letra > Tradução

Canto da Terra (Canto Della Terra)

Sim eu sei
amor que eu e você
talvez estamos juntos
somente por alguns instantes
Mudos
a escutar
o céu
da janela,
este mundo que
desperta e a noite é
agora já distante,
já distante

Olha esta terra que
que gira junto a nós
até quando está escuro.
Olha esta terra que
que gira também para nós
para nos dar um pouco de sol, sol, sol.

My love que és o meu amor
ouço a tua voz e escuto o mar,
parece mesmo o seu respiro,
o amor que você me dá
este amor que
está aí escondido
no meio das suas ondas
de todas as suas ondas
como uma barca que

olha esta terra que
que gira junto a nós
até quando está escuro.
Olha esta terra que
que gira também para nós
para nos dar um pouco de sol.
Sol, Sol, Sol

Olha esta terra que
que gira junto a nós
para nos dar um pouco de sol.
Mighty sun
Mighty sun
Mighty sun


segunda-feira, 1 de abril de 2013

Black Sabbath - Children of the Sea


Mais uma belíssima letra do mito que foi Ronnie James Dio.
Em minha humilde opinião, a música trata de amadurecimento. É sobre aquele difícil momento de nossas vidas que temos de aceitar que nossa infância acabou e que agora temos responsabilidades
(e que o mundo se tornou um lugar chato).
Que a melhor fase de nossas vidas, em que fomos mais felizes, se foi... e não volta mais!

Música: Children of the sea - (Criança do mar)
Artista: Black Sabbath
Álbum: Heaven and Hell

Compositor: Tony Iommi, Ronnie Dio, Geezer Butler, Bill Ward

Black Sabbath é uma banda de heavy metal formada no ano de 1968 em Birmingham, Reino Unido. Sua formação original era composta por Ozzy Osbourne (vocais), Tony Iommi (guitarra), Geezer Butler (baixo) e Bill Ward (bateria). Posteriormente, houve numerosas mudanças na banda, e Iommi era o único componente fixo. Embora às vezes, sejam classificados como uma banda de hard rock (Butler define o estilo uma vez blues pesado e distorcido), Black Sabbath é considerado o pioneiro e também um dos primeiros grupos a tocar o estilo heavy metal ao lado de Led Zeppelin e Deep Purple e também contribuíram muito para o desenvolvimento deste tipo de gênero. Desde a sua formação, foram vendidos mais de cem milhões de cópias dos álbuns.


O Black Sabbath com Ronnie James Dio (1980-1982)



A despedida de Ozzy Osbourne, no entanto, preocupou a banda, pois ele contribuiu muito para o desempenho das canções e acima de tudo foi um grande animador do público durante os concertos ao vivo, e depois, encontrar um substituto digno foi difícil. Após a sua saída, ele foi substituído por Ronnie James Dio, ex-vocalista das bandas Elf e Rainbow.

O primeiro álbum com Dio, Heaven and Hell, foi um grande sucesso, permitindo que o grupo voltasse nas paradas, e nas vendas foi o melhor resultado da banda desde 1975, com as canções "Neon Knights", "Heaven and Hell", "Die Young" e outros que se tornaram peças significativas de sua discografia. O álbum também foi marcado pela entrada de Geoff Nicholls nos teclados. Embora nem sempre seja reconhecido como um membro oficial do grupo e forçadas a desempenhar no "backstage" dos concertos de "razões estéticas" (caso não isolado na paisagem do metal), Nicholls teve, desde então, indiscutível influência sobre o grupo, e mesmo nível compositivo.

A turnê do disco revelou, muito mais tarde, também sobre o carisma do novo cantor, a sua excelente voz e talento. Também durante o tour, Bill Ward teve que sair por razões pessoais (seus pais morreram, um após o outro, com os grandes problemas com álcool), e foi concluída por Vinny Appice (irmão de Carmine Appice, famoso baterista de Vanilla Fudge, Rod Stewart e King Kobra).

Foi durante esta excursão que Dio fez o famoso gesto de "chifres", posteriormente adaptado como uma espécie de "sinal de reconhecimento" pelos amantes do metal. No entanto, a paternidade deste gesto é o tema do debate, uma vez que também foi reivindicada por Gene Simmons do Kiss. No entanto, os críticos argumentam que este não foi introduzido na música, ou por Dio ou por Simmons, mas com os Beatles em 1967. Na verdade, as imagens promocionais do filme animado Yellow Submarine mostram John Lennon, com o gesto em cena. É também visível na capa do disco, onde Lennon mostra os chifres atrás de Paul McCartney. Além disto, Dio disse ter aprendido este gesto com sua avó, que o ensinou a fazer, para evitar mal olhado.

Voltando à arte da banda, Tony Iommi e os membros, com a ajuda de Appice, gravaram o álbum posterior, Mob Rules em 1981, um sucesso que também confirmou o novo estilo adquirido do Sabbath, graças às duas composições técnica de Dio. A faixa-título do álbum foi escolhida para a trilha sonora do filme Heavy Metal.

A saída e a rápida propagação do bootleg ao vivo, Live at Last (gravada pelo grupo com Ozzy, em uma turnê de 1973), convenceu o grupo a responder com um álbum ao vivo "oficial". Live Evil (1982) recolhe a maior parte das canções mais famosas do grupo (do Black Sabbath para Mob Rules). Esta publicação, no entanto, trouxe novos problemas: Iommi e Dio deram azo a debates acalorados no que se refere a mistura de sons, como o líder do Black Sabbath acusou o cantor de ter viajado para estudar a noite para aumentar o seu volume de voz e chamado de "pequeno Hitler". Tudo isto, houve uma série de controvérsias que convenceu o cantor a deixar a banda, levando com ele, o Appice.


Letra > Tradução

 
Crianças do Mar (Children Of The Sea)

Numa manhã nublada, na rabeira do tempo
Nós perdemos o sol nascente, um último sinal
Enquanto a manhã nublada passa distante para morrer
Tentando alcançar as estrelas, nós encobrimos o céu

Navegamos pelo ar antes que aprendêssemos a voar
Nós achávamos que isso nunca pudesse terminar
Pisamos com firmeza sobre o chão, antes que aprendêssemos a correr
Agora parece que o nosso mundo veio destruído

Oh eles dizem que acabou
E tem que ser assim
Ooh eles dizem que acabou
Nós somos as crianças perdidas do mar

Fizemos as montanhas tremerem com o nosso sorriso enquanto brincávamos
Escondendo-se no nosso cantinho do mundo
Então fizemos a dança do demônio e bem apressados para nunca mais
Jogamos fora a chave e trancamos a porta

Oh eles dizem que acabou
E tem que ser assim
Ooh eles dizem que acabou
Nós somos as crianças perdidas do mar

Numa manhã nublada, na rabeira do tempo
Perdemos o sol nascente, um último sinal
Enquanto a manhã nublada passa distante para morrer
Tentando alcançar as estrelas, nós encobrimos o céu

Oh eles dizem que acabou
E tem que ser assim
Ooh eles dizem que acabou
Pobres crianças perdidas do mar

Preste atenção! o céu está desabando!
Preste atenção! O mundo está girando, girando, girando!
Preste atenção! O sol está ficando escuro, escuro
Preste atenção! Isso nunca, nunca voltará, preste atenção!