quarta-feira, 29 de maio de 2013

Savatage - Edge Of Thorns

Savatage é uma banda norte-americana de heavy metal fundada pelos irmãos Jon Oliva e Criss Oliva, em 1981.1 Eles foram conhecidos como uma banda de metal progressivo, mas suas origens poderiam ser atribuídas a heavy metal ou power metal, como expressado por seu álbum, Sirens. O Savatage está inativo desde o lançamento de seu último álbum em 2001, Poets and Madmen, e não se apresentou ao vivo desde 2002. Apenas em 2006, Jon Oliva deu a enteder que o Savatage estaria "paralisado" indefinidamente até que todos os integrantes tivessem tempo de comporem ou entrarem em turnê novamente.

O início

Inicialmente sob o nome Metropolis e, logo depois, em 1983, Avatar, a banda passou a chamar-se Savatage2 devido a problemas judiciais, logo após o lançamento do primeiro single denominado City Beneath The Surface, e pouco antes de lançar o primeiro álbum, batizado de Sirens em 1983. No ano seguinte, lançaram Dungeons Are Calling e assinaram com a Atlantic Records. Em 1985 a banda lança Power of The Night, e sai em turnê pela primeira vez. Em 1986 Keith Collins deixa a banda e Johnny Lee Middleton assume a condição de baixista. Produzem e lançam o álbum Fight for the Rock, e também viajam para a Europa em turnê abrindo os shows da banda Motorhead.

O sucesso

Hall of the Mountain King é lançado em 1987, contendo a primeira sinfonia instrumental do Savatage chamada Prelude To Madness. Neste mesmo ano, a banda grava o seu primeiro videoclipe para a música Hall of The Mountain King. No ano de 1988 o Savatage sai em turnê pelos Estados Unidos ao lado das bandas Dio e Megadeth, e o guitarrista Chris Caffery é contratado pela banda. 1989 é o ano de lançamento do álbum Gutter Ballet, primeiro álbum do Savatage com dois guitarristas. Em 1990 partem para uma turnê mundial ao lado das bandas King Diamond e Testament, ao final da qual Chris Caffery abandona a banda. Em 1991 a banda lança o seu primeiro álbum conceitual, o magnífico Streets.

Letra> Tradução
   
Abismo de Espinhos (Edge Of Thorns)

Uma oferenda de razões

Nós colocamos todas elas em jogo

Uma cobertura de traições

Que uma a uma deixamos escapar

Uma dançarina solitária

Perdida em cima de seu palco

Eu vi você no limiar do amanhecer

Senti você antes que nascesse

Equilibrei seus sonhos sobre o abismo de espinhos

Mas eu não penso mais em você

Um estudo feito do inverno

De verões passados

E sonhos que costumavam brilhar

Salvos agora escondidos sobre a neve

E então nós terminamos o capítulo

E deixamos as luzes do palco se apagarem

Eu vi você no limiar do nascer do sol

Senti você antes que nascesse

Equilibrei seus sonhos Sobre a beirada de espinhos

Mas eu não penso mais em você

Nenhum comentário:

Postar um comentário